A cor dos pimentos

Os pimentos mudam de cor conforme o tempo de maturação.

O primeiro soltou-se ainda em verde, os outros continuaram bem presos e a crescer.  Hoje reparei que o maior já está a ficar com a coloração vermelha.

Vou tentar que se mantenha preso para acompanhar todas as mutações.

O primeiro pimento


Foi dia de colher o primeiro pimento.
Nem o colhi, caiu assim que rodei o vaso para os observar. Embora pequeno é o maior de todos e o primeiro que despontou da pequena flor branca.

Entre o semear e o colher passaram menos de três meses, ainda estão sete ou oito em fase de crescimento e quatro ou cinco flores que espero venham a dar frutos.

Pimentos


O meu primeiro pimento.
Semeie no inicio do verão, creceu rápidamente toda a folhagem e de seguida as pequenas flores brancas que dão origem ao pimento.
Aproveitei as sementes de um bom pimento biológico e coloqueias na terra húmida, a uma profundidade de cinco centimetros e apastadas umas das outras, espalhadas pela floreira.

Rápidamente despontaram folhas que cresceram, flores e agora está assim.
O resultado foi tão bom que já semiei algumas de um pimento vermelho também biológico.

Salsa


Como as sementes de salsa são muito pequenas ficaram espalhadas quase à superfície e por serem pequenas também ficaram muitas na terra.
Ao fim de cerca de uma semana, regando diariamente de modo a manter a humidade sem alagar a terra começaram a despontar uns rebentos que rapidamente cresceram.

Este vaso tem cerca de seis meses e está já com bastantes ramos.
Rego todas as manhãs e fim de tarde, para que a terra esteja sempre húmida.
Só uso fertilizantes naturais como já referi anteriormente.
Vou cortando os ramos de cima para consumo e creio que isso faz com que fique com ramos mais curtos mas com maior volume de folhas.

Um dos ramos floriu e deixei crescer mais que os outros tendo depois aproveitado as semente (que são as próprias flores minúsculas e brancas) que por sua vez também floriram.

Tomateiro





Foi a minha primeira sementeira e fiz toda a produção desde o inicio.
Escolhi três variedade variedades de tomate biológico, abri cada um ao meio e retirei as suas sementes, passei-as por água corrente, escorri e deixei secar à sombra durante três dias.
Deitei terra preta sem adubos nem químicos, abri vários buracos não muito fundos e com alguma distância entre eles, reguei um pouco e coloquei uma ou duas sementes em cada um.
Fechei-os cuidadosamente, cobri com mais terra e reguei na totalidade.
Uma semana depois tinha pequenas plantas a aparecer no local da semente. Cresceu rapidamente e começou a dar flor. Várias flores amarelas em cada ramo e de cada uma nasce um tomate.
Fiquei assim com vários frutos, diferentes e saborosos.
Há muitas variedades de tomate cherry e eu tenho tido sempre destas tres qualidade.
Tenho de pôr canas a suportar os ramos porque se tornam altos e um pouco frágeis para suportar o peso dos frutos.
Conforme vou colhendo vou semeando e tenho sempre tomate pronto a consumir.
O tomateiro precisa de bastante Sol e água.

Habitualmente deito na água de regar as plantas folhas do chá, borras do café ou até cascas de ovo trituradas. São estes os meus adubos.

Hoje iniciei uma nova experiência, cortei algumas podas dos ramos e coloquei em água para criar raiz, depois é só colocar na terra.
É a primeira experimento deste modo, mas sei que também dá bons e rápidos resultados.